top of page
  • Foto do escritorVem Pra Web

Viajando de moto do Oiapoque ao Chuí


viajando de moto
viajando de moto

Viajando de moto do Oiapoque ao Chuí: descubra como fazer


Uma das melhores sensações que podemos sentir, é sobre duas rodas, fazendo uma viagem e conhecendo o Brasil, e a autoescola Estoril sabe disso. Apesar do ser humano ter se fixado e se estabilizado em sociedade, a sensação de liberdade ainda é algo procurado por muitos. E a melhor maneira de tornar isso possível, é através das motocicletas. As tão amadas duas rodas, servem não apenas para rodar em sua cidade, mas também em todo o Brasil.

Imagine só, você viajando de moto e se aventurar, conhecer todas as belezas que nosso país possui, e ainda sentir o vento no rosto e a adrenalina que só a moto oferece?

Pois é, se esse é o seu sonho, saiba que é hora de realizá-lo, pôr o pé na estrada e ser feliz. Mas antes, é importante ter alguns documentos e é sobre isso, e muito mais que vamos falar no texto a seguir. Continue a leitura!

História da Motocicleta


A primeira coisa que nós, da Autoescola Estoril, vamos falar, é a história da motocicleta. A história da criação do veículo de duas rodas, começou em 1869 e teve dois criadores simultâneos. Um deles foi Sylvester Roper, que criou o veículo nos Estados Unidos, e Louis Perreaux na França.

Ambos montaram uma espécie de bicicleta, movida a vapor, assim como os principais navios e locomotivas da época. Entretanto, a motocicleta movida através de combustão, foi inventada por Gottlieb Daimler em 1885. A instalação do novo motor, serviu para mover a bicicleta adaptada de maneira rápida, e ainda bem mais leve que o outro formato. Nesse primeiro momento, a gasolina servia para gerar calor em um pequeno motor, que tinha apenas 1 cilindro.

moto para viajar
moto para viajar

Quem pilotou a primeira moto a combustão, foi Paul Daimler, de apenas 16 anos, e que era filho do inventor do veículo. Desde então, as motos passaram a ser muito procuradas, e logo iniciou-se um processo industrial para a fabricação dos veículos.

Em 1894, na Alemanha, surgiu a Hildebrando & Wolfmüller e alguns anos depois começaram a surgir mais e mais fábricas. No início do século 20, já eram 43 indústrias focadas em motocicletas. A expansão logo atingiu outros continentes, e ao chegar nos EUA, a indústria começou a avançar. Começaram a ser criadas suspensões mais modernas, que além de conforto, tornavam as motos mais seguras e logo começaram a ganhar o mundo.


Motos no Brasil (melhorar)


A chegada da moto em nosso país, ocorreu no século 20, quando marcas europeias e americanas começaram a chegar. Além disso, outros modelos eram importados, e alguns deles eram bem parecidos com os triciclos e os sidecars. Em 1910, já existiam 19 marcas de motocicletas rodando pelo Brasil, e uma das mais famosas era a Harley-Davidson e a Indian. Ambas as marcas eram bem populares, e hoje se tornou sonho de consumo dos motociclistas de todo o mundo. A trajetória das motocicletas continua forte até hoje, e por isso, o meio de transporte se tornou um dos mais usados no país. Essa paixão é algo nacional, e em qualquer local você vai conhecer algum aficionado por motos. Sejam elas de baixa ou alta cilindrada, o que importa é ser uma moto, e só com isso ela já ganha corações.

O que são as cilindradas?(legal)


Para entender como funciona a potência de uma moto, é preciso entender como é analisado isso. Nos carros, para identificar a potência do motor, é usado números, separados por ponto e que representam as cilindradas que o veículo possui. Entretanto, nas motos são usados os números inteiros, e isso é muito importante na hora de comprar seu veículo. Para entender o que é a cilindrada, você deve entender como funciona a combustão, que faz o veículo se mexer.

Essa etapa, é onde ocorre a transformação da gasolina em calor, e com isso, o motor consegue se movimentar. A cilindrada, por sua vez, serve como uma medida de volume, onde a mistura feita pelo ar e o combustível é analisada, através da quantidade ocupada no cilindro do motor. Caso a moto possua mais de um cilindro, como ocorre em opções mais potentes, o valor final é definido pela soma de todos os cilindros. E existem diversas motos, que chegam a potências inéditas e garantem adrenalina para aqueles que a pilotam.


Saindo pela estrada usando uma moto(legal)


Antes de comprar sua moto, e sair por aí sem rumo, você precisa ter a autorização do Detran. Para que isso seja feito, a primeira coisa a ser feita, é contratar uma boa autoescola, como a Estoril. A Carteira Nacional de Habilitação é o documento que autoriza o condutor a pilotar. Dividido em categorias, é possível ter permissão para pilotar qualquer veículo, e tudo isso em apenas um documento.

Para pilotar uma motocicleta, você deverá ter a categoria A, que permite que você conduza veículos com duas a três rodas. Esses veículos podem ou não ter um carro lateral, e se você pretende obter o documento, saiba que nossa autoescola oferece o serviço. Venha conversar com um de nossos colaboradores e entenda quais são as etapas para ter sua CNH A. Com isso, você pode sair pelas rodovias e ir do Oiapoque ao Chuí sem se preocupar.


Equipamentos de segurança(boa)


Não basta apenas ter uma moto potente, para viajar pelo Brasil você precisa ter bons equipamentos de segurança. Afinal, apesar da diversão, não podemos nos esquecer dos riscos. Em primeiro lugar, é imprescindível ter um bom capacete, que seja seguro e confortável. Em viagens mais longas, ter um equipamento que lhe sirva de maneira efetiva, é essencial. Procure por modelos que se encaixem bem à sua cabeça, e que não gerem muito barulho. Alguns modelos, podem causar desconforto no momento em que começamos a atingir velocidades maiores. Isso ocorre pois, em aceleração acima de 80 km/h, pode entrar vento e causar ruídos bem altos.

capacete
capacete

Então, se você não deseja passar por isso, procure por um capacete bom e certificado, com um bom sistema de viseira. Além disso, também é importante ter uma boa roupa, que traga segurança e conforto. O macacão de couro é hoje o traje com maior segurança disponível, e muitos pilotos profissionais usam o equipamento em competições.

Mas, se não gostar da ideia, pode comprar roupas de diferentes materiais, que são ideais para viagens mais longas. E por fim, é importante ter uma boa luva e uma bota confortável, pois servirão para proteção dos seus pés e mãos. E não se preocupe, pois esses equipamentos podem ser encontrados em qualquer loja especializada, e os preços variam bastante. Lembre-se de não buscar pelos preços mais baratos, mas sim por aqueles que possuam melhor custo-benefício.


Bagagens (boa)


Um dos maiores problemas encontrados pelos motociclistas na hora de sair em viagem, é a respeito das malas. Uma forma de solucionar isso, é com as bagagens específicas, que possuem diversos formatos e modelos. Alg

na estrada
na estrada

uns são mais rígidos e outros mais flexíveis e ambos podem ser colocados em suportes na motocicleta.

Se preferir, você pode optar pelos baús, que ajudam e muito na hora de guardar suas malas. Entretanto, é importante não exagerar na hora de preparar suas malas, pois isso interfere na dirigibilidade do veículo.

Tem muitas opções, sendo algumas focadas nos viajantes solitários e outras focadas naqueles que viajam com algum parceiro. Se fizer tudo isso com excelência, garantimos que sua viagem será bem sucedida.


Tenha uma boa internet (boa)


Uma dica, é a respeito da comunicação, que é fator importante e que devemos dar toda a atenção. Sair por aí rodando, é algo bem divertido, mas é ainda melhor quando mantemos nossa conectividade.

E para permitir isso, existe a Oi Internet, com cobertura em todo o país, e garantia de sinal em qualquer lugar. Se você planeja viajar do Oiapoque ao Chuí, não deixe de verificar os serviços do Assine Oi, e garanta um passeio tranquilo.

Com a Oi, você pode acessar os principais apps de GPS, e evitar problemas no caminho. Pense só, viajar e não se perder!

Afinal, você quer curtir sua viagem, tirar fotos, ver e conhecer novas pessoas, e com uma boa conexão móvel isso fica fácil.


Qual modelo de motocicleta escolher?( boa)


motos para estrada
motos para estrada

Escolher uma boa moto exige que você conheça o funcionamento desses veículos e saiba o que quer. Não basta apenas comprar aquela que seja mais potente, ou mais bonita. É preciso escolher a que tenha um bom desempenho, na área urbana e na rodovia.

Em primeiro lugar, analise a quantidade de cilindradas que o veículo possui, e observe a estrutura geral. Isto é, veja se a moto tem uma boa suspensão, se ela oferece um bom sistema de freios e se a manutenção é simples.

Caso tudo isso seja O.k para você, é só escolher e sair por aí andando, lembrando de usar os itens de segurança que dissemos. Nós da Autoescola Estoril queremos que você se divirta e se aventure pelo país, mas isso com toda a segurança necessária.

Clubes de motos (parcerias de viagem)


Uma forma bem divertida de viajar de moto do Oiapoque ao Chuí é fazendo parte de um clube de motos. Existem diversos grupos espalhados pelo país, que se juntam e partem em viagens incríveis, em busca de aventura e novas descobertas.

É bem fácil achar esses grupos, e se você for um motoqueiro experiente, é só esperar um convite. Ou se preferir, monte seu próprio clube, com seus amigos e planeje viagens longas. Você não vai se arrepender, pois a experiência é única e apenas uma moto garante isso.

turma da moto
turma da moto

Nesse sentido, se você pilotar uma moto mais potente, como o caso da Harley-Davidson, saiba que existem clubes específicos para os donos.

E lembrando, se você não tiver a categoria A em sua CNH, é só conversar com nossa equipe. Estamos prontos para indicar as melhores dicas para sua viagem ser a mais bela possível. Saia agora mesmo, conheça os extremos de nosso país, as diferentes culturas e até mesmo as praias mais belas que temos.

Viajar nunca foi tão fácil, e hoje com boas opções de internet, autoescolas eficientes e equipamentos de primeira, só depende de você sair rodando. E aí, vai continuar perdendo tempo ou vai colocar sua moto para rodar do Oiapoque ao Chuí?



0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page